comunicação

Notícias

18 de junho de 2018

Cresce venda
de veículos não poluentes

Cresce venda

Os dados de vendas de veículos mostram que tem crescido a adesão ao carro elétrico e híbrido em todo o mundo. Enquanto isso, o Brasil está preocupado em resolver as demandas dos caminhoneiros investindo em subsídio ao diesel, combustível fóssil altamente poluente.

Em maio de 2018, a Associação Europeia de Fabricantes de Automóveis (ACEA) divulgou dados que mostram que a escolha por energias alternativas na União Europeia aumentou no primeiro trimestre em 26,9%. Os carros com baterias elétricas cresceram 34,3%, e os híbridos 'plug-in' cresceram 60,2%.

Nos 28 Estados-membros da União Europeia foram vendidos nos três primeiros meses de 2018 quase 140 mil carros híbridos elétricos, alta de 25,7%.

Quando comparado com o 1º trimestre de 2017 a Alemanha lidera no ranking de venda de veículos movidos a energia alternativa (+73,4%), vindo a seguir Espanha (+53,4%) e França (+15,3%).

Em Portugal, onde a venda de veículos com energias menos poluentes também tem crescido, nos três primeiros meses de 2018 foram vendidos 726 carros elétricos (+96,7%), 794 híbridos 'plug-in' (+104,1%) e 1.664 híbridos (+64,3%). No total foram 3.777 veículos, com crescimento sobre 2017 de 75,2%.

O Governo português manteve para 2018 o incentivo de 2.250 euros para a compra de carros 100% elétricos. Há incentivo também para quem compra veículos elétricos de duas rodas (bicicletas e motos) – o comprador recebe 20% do valor de compra, até ao máximo de 400 euros. A dotação global do programa de incentivos é de 2,65 milhões de euros.

O governo português publicou em fevereiro deste ano o Decreto nº 1607/2018, que regulamenta a atribuição do Incentivo pela Introdução no Consumo de Veículos de Baixas Emissões durante o ano de 2018.

A finalidade do programa de incentivo está expressa na página do governo de Portugal: "Pretende-se contribuir para a redução de emissões de gases com efeito de estufa e, simultaneamente, contribuir para a redução de emissões poluentes e ruído em meio urbano".

SITUAÇÃO NO BRASIL DIANTE DO MUNDO

Se um consumidor brasileiro quiser adquirir um veículo elétrico ele vai enfrentar o obstáculo do preço e da baixa oferta. Há apenas 9 modelos à venda no Brasil, todos importados e com preços na casa de seis dígitos. Além disso, não há qualquer programa de incentivo para a compra de elétricos no país, nem ainda para a indústria se instalar e ampliar sua produção.

No resto do mundo, no entanto, a preocupação ambiental já alcançou as ruas. No estado americano da Califórnia, quem quer adquirir um carro verde recebe crédito de até US$ 7 mil. Na China este valor alcança US$ 10 mil.

Enquanto isso, o Brasil conta apenas com oito mil veículos elétricos, entre carros, ônibus e caminhões, o que corresponde a 0,02% da frota nacional.

Nos outros países, preocupados em conter os danosos efeitos da poluição, mais que incentivar os veículos verdes, a preocupação é banir o diesel das ruas.

Fonte: Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

20 de setembro de 2018

Despoluir participa da Semana Nacional do Trânsito

Ação em parceria com Secretaria Municipal de Parnamirim-RN

18 de setembro de 2018

Despoluir participa da Feira Multissetorial do Mato Grande

Evento reuniu expositores de vários segmentos do mercado

14 de setembro de 2018

Eudo Laranjeiras realiza o lançamento da pedra

fundamental da unidade do Sest Senat de João Câmara

MAIS NOTÍCIAS