comunicação

Notícias

06 de junho de 2018

Transporte investe
na Prevenção de Acidentes

Transporte investe

O número de mortes no trânsito do Brasil, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), é de 42 mil pessoas por ano, o que deixa o país em 5º lugar no ranking das nações por óbitos dessa natureza. Além do índice elevado de mortes, há uma enorme quantidade de pessoas que ficam com algum trauma em decorrência de acidentes de trânsito. Essa realidade constitui significativa fonte de despesas na gestão da saúde pública brasileira e, para contorná-la, investir em prevenção é ainda a mais efetiva das políticas públicas.

O SEST SENAT, ao completar 25 anos, ciente da sua missão de promover a melhoria da qualidade de vida do trabalhador do transporte, se mostra sensível a essa questão e inicia, em parceria com a CNT (Confederação Nacional do Transporte), mais uma etapa do Programa CNT SEST SENAT de Prevenção de Acidentes. A iniciativa prevê a realização de ações de caráter preventivo e socioeducativo, de marketing social e de saúde e qualidade de vida, por meio de serviços oferecidos gratuitamente aos trabalhadores do setor em todo o país.

As equipes do SEST SENAT estão levando até esses profissionais orientação sobre práticas e hábitos que tornam o trânsito mais seguro, além de informações sobre os serviços oferecidos nas mais de 140 Unidades Operacionais em funcionamento. "A prevenção representa importante ato de gestão da saúde pública, tanto pela redução de gastos diretos no SUS (Sistema Único de Saúde) quanto pela redução das despesas indiretas com seguridade social e com as vítimas e seus familiares. A iniciativa da CNT e do SEST SENAT ofertará mais qualidade de vida aos trabalhadores, bem como contribuirá para um trânsito mais seguro", explica o presidente da CNT e dos Conselhos Nacionais do SEST e do SENAT, Clésio Andrade.

A meta do programa é atender 1 milhão de trabalhadores ao longo de um ano. Os técnicos do SEST SENAT levarão as informações até os locais de maior concentração desses profissionais, como postos de combustíveis, aeroportos, terminais rodoviários de passageiros e de cargas e pontos de táxis. Para a execução do programa foram adquiridas 55 vans adaptadas com TV, cadeiras, mesas e sistema de geolocalização. Cada veículo terá uma equipe especializada para passar as orientações sobre segurança no trânsito e prevenção de acidentes.

"Há 25 anos trabalhamos para promover a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores do setor de transporte e dos seus dependentes, seja por meio de atendimentos na área de saúde, seja pela oferta de cursos de capacitação. O início dessa nova etapa do programa de prevenção de acidentes é uma maneira de cumprir essa missão. Cuidamos do trabalhador do transporte para ele desempenhar melhor as suas funções e contribuir para a segurança no trânsito", destaca a diretora-executiva nacional do SEST SENAT, Nicole Goulart.
Conscientização e educação

A Assembleia Geral das Nações Unidas editou, há oito anos, uma resolução definindo o período de 2011 a 2020 como a Década de Ações para a Segurança no Trânsito. O documento foi elaborado com base em um estudo da OMS (Organização Mundial da Saúde), que estima que, se nada for feito, 1,9 milhão de pessoas devem morrer no trânsito até 2020. A intenção da ONU é poupar, por meio de planos, projetos nacionais, regionais e mundial, 5 milhões de vidas.

E como o Brasil é um dos recordistas em acidentes de trânsitos, é necessário investir em uma mudança de cultura, de modo a engajar toda a sociedade. Essa é a percepção do diretor de Comunicação da Abramet (Associação Brasileira de Medicina de Tráfego), Dirceu Rodrigues Alves Junior. Para ele, investir em educação é essencial para reduzir os índices de acidentalidade registrados por aqui. "Temos que atuar e descobrir meios e formas de reduzir esse índice", diz.

Na avaliação dele, multas no trânsito são medidas eficazes e importantes, mas o principal caminho é educação. "É importante estudar a questão do trânsito. Pessoas podem morrer e provocar mortes no trânsito. É uma questão de mudar esse comportamento e colocar efetivamente em prática, seja na sala de aula ou em ações junto à sociedade."

Outras ações

Além das atividades preventivas e socioeducativas que serão realizadas com as vans, o Programa CNT SEST SENAT de Prevenção de Acidentes engloba outras ações, como os projetos Transportando Saúde nas Cidades e Saúde nos Portos. As duas iniciativas disponibilizam atendimentos gratuitos de saúde para os trabalhadores do transporte em seus locais de trabalho.

A primeira etapa do Transportando Saúde nas Cidades de 2018 foi realizada em maio, com atendimentos específicos para taxistas em 17 cidades. O projeto prevê ainda mais uma semana de serviços dedicados a esse público em junho. Os motoristas de ônibus serão atendidos em duas ações, nos meses de agosto e setembro, e os caminhoneiros, em outubro e novembro. Até o fim do ano, as ações serão realizadas em mais de 80 cidades. No projeto Saúde nos Portos, o alvo são os trabalhadores portuários e os caminhoneiros que trabalham nos terminais. O calendário deve ser divulgado em breve.

Em todas essas ações, os profissionais do transporte recebem dicas nutricionais e orientações sobre os riscos do uso de álcool e drogas, atendimentos de saúde bucal, aferição de pressão arterial e aulas de alongamento, com foco na prevenção de doenças da coluna e orientação sobre a boa postura corporal. Além disso, são realizadas sensibilizações do projeto Proteção - Ações de Enfrentamento à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes nas Rodovias, que visa conscientizar os trabalhadores do transporte e a sociedade civil sobre a importância do tema.

SEST SENAT continua ampliando sua rede

Ao celebrar suas duas décadas e meia de existência, o SEST SENAT reforça o compromisso de democratizar, cada vez mais, o acesso gratuito aos seus serviços. Para isso, a instituição está em franco processo de expansão e modernização das suas unidades pelo Brasil. Em 2018, os municípios de Picos (PI) e Carazinho (RS) tiveram suas unidades ampliadas e Mossoró (RN) ganhou uma nova.

Até o final de 2019, a meta é chegar a 203 Unidades Operacionais em pleno funcionamento no país. Todas amplas, modernas e equipadas com tecnologia de ponta, como simuladores híbridos de direção e simuladores de empilhadeira à disposição dos trabalhadores do transporte.

As oportunidades de desenvolvimento profissional serão ampliadas em mais de 30%. A oferta chegará a mais de 500 cursos presenciais e cerca de 300 cursos a distância. Na saúde haverá forte crescimento, chegando a 1,7 milhão de atendimentos por ano.

Em 25 anos, mais de 110 milhões de atendimentos já foram realizados por meio de cursos, palestras, assistências na área de saúde, atividades de esporte, cultura e lazer, entre outras.

Diego Gomes

Jornalista

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

20 de setembro de 2018

Despoluir participa da Semana Nacional do Trânsito

Ação em parceria com Secretaria Municipal de Parnamirim-RN

18 de setembro de 2018

Despoluir participa da Feira Multissetorial do Mato Grande

Evento reuniu expositores de vários segmentos do mercado

14 de setembro de 2018

Eudo Laranjeiras realiza o lançamento da pedra

fundamental da unidade do Sest Senat de João Câmara

MAIS NOTÍCIAS