comunicação

Notícias

17 de abril de 2019

Setor pede redução
do preço do diesel

Setor pede redução

O setor de transporte público por ônibus urbano defendeu hoje, junto ao Governo Federal, a adoção de políticas públicas para atenuar o enorme peso do preço do óleo diesel no custo de vida dos brasileiros, tendo em vista o impacto que o aumento do combustível tem no preço das passagens. O diesel representa hoje 25% dos custos totais do transporte coletivo urbano por ônibus, serviço público essencial e um direito social dos brasilieiros, utilizado principalmente pelas classes mais carentes da sociedade.

Esse foi o teor do ofício enviado diretamente ao presidente da república, Jair Bolsonaro, no qual o setor manifesta apoio à preocupação do governo com o reajuste do preço do óleo diesel, recém anunciado pela Petrobrás. "É importante que o Executivo tenha em mente que o óleo diesel, utilizado para abastecer a frota de caminhões é o mesmo utilizado nos quase 100 mil ônibus urbanos em operação no Brasil", destaca Otávio Cunha, presidente executivo da Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), que assina o ofício.

Ainda de acordo com a NTU, o óleo diesel representava no passado apenas 10% dos custos totais do ônibus na época em que existiam subsídios cruzados na cadeia do petróleo e o preço desse combustível representava apenas uma fração do preço da gasolina, situação que mudou ao longo dos anos.

A Associação, que representa cerca de 500 empresas associadas e mais de 70 entidades patronais filiadas de todas as regiões do país, também reforça que os coletivos urbanos realizam diariamente mais de 50 milhões de deslocamentos de pessoas nas cidades, o equivalente a 87% das viagens em transporte público coletivo urbano no país.

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

24 de maio de 2019

Despoluir participa de ação do Maio Amarelo

no município de Parnamirim-RN

23 de maio de 2019

CNT e SEST SENAT debatem previdência

e infraestrutura na Câmara dos Deputados

20 de maio de 2019

Sest Senat adota nova metodologia de ensino

nas unidades da Paraíba e Rio Grande do Norte

MAIS NOTÍCIAS