comunicação

Notícias

11 de fevereiro de 2021

70 mil demissões
no transporte público

70 mil demissões

Depois das empresas de transporte recorrerem ao Congresso e não receberem retorno, agora é a vez dos trabalhadores do transporte público urbano e metropolitano de passageiros gritarem por socorro.

 A grave crise econômico-financeira causada pela pandemia da Covid-19, vem causando demissões e atrasos em salários e benefícios devido à situação precária das empresas do setor. 

O quadro crítico foi relatado ontem ao Planalto, Câmara e Senado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transportes Terrestres (CNTTT), que pediu ações imediatas para recuperar o segmento e salvar empregos. 

A Confederação congrega 13 federações de base estadual e nacional e mais de 300 sindicatos de trabalhadores em transportes, com mais de 12 milhões de empregados em sua base.

Os ofícios enviados ao Presidente da República e aos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, além de comunicar a situação desses trabalhadores, registram a urgência de medidas a serem adotadas para solucionar os principais problemas do transporte público. 

"Já perdemos 70 mil postos de trabalho somente no público urbano e metropolitano de passageiros, em função da grave crise que afeta nosso segmento de serviços", alerta Jaime Bueno Aguiar, presidente da CNTTT, nas correspondências enviadas.

Diário do Transporte

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

26 de fevereiro de 2021

João Pessoa amplia frota

com mais 30 veículos nos horários de pico

26 de fevereiro de 2021

Redução de passageiros durante a pandemia gera

prejuízo de R$ 2,6 bilhões para sistema de transporte de SP

25 de fevereiro de 2021

ANTP lança Portal Boas Práticas

Objetivo é apresentar experiências positivas para a mobilidade urbana

MAIS NOTÍCIAS