comunicação

Notícias

07 de janeiro de 2021

Aplicativo avisa
sobre lotação nos ônibus

Aplicativo avisa

Além dos protocolos de higienização e atendimento ao passageiro para evitar a transmissão da Covid-19, uma série de outras ações tiveram que ser tomadas durante a pandemia para manter o sistema de transporte público coletivo em operação com mais segurança para a saúde de quem trabalha e usa esse serviço. Entre elas, novas tecnologias que podem alertar sobre aglomerações nos ônibus coletivos.

Foi a necessidade de melhorar o distanciamento social entre os passageiros que levou à aplicação da tecnologia INbus nos ônibus coletivos urbanos da Grande Vitória, no Espírito Santo. A solução fornece informações como a indicação da lotação dos ônibus, horário das viagens e imagens do interior do coletivo diretamente ao aplicativo ÔnibusGV do sistema Transcol, usado por mais de 300 mil passageiros.

Lançada no final de setembro em uma live com vários atores do setor de transporte público, a tecnologia INBus é vista pelo governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, como uma solução inovadora que traz dignidade para quem usa o transporte coletivo. Ele destacou que a pandemia exigiu a continuação de investimentos no setor, com novas condutas. “O nosso desejo aqui é sempre melhorar a vida de quem utiliza o transporte público. Nós queremos que ele possa atrair passageiros para a gente retirar automóveis de circulação, melhorar a circulação na região metropolitana e, para isso, ofertar um serviço de qualidade”, explicou durante a live.

Como funciona?

O INbus é implantado dentro do ônibus em um computador embarcado com uma câmera acoplada e sinal 4G. O sistema capta, a cada minuto, as imagens do interior do ônibus e as transmite aos servidores do sistema. A partir da análise das imagens, o software do sistema classifica a ocupação do ônibus como baixa lotação, média ocupação ou lotado. O equipamento funciona conectado à internet com um pacote de dados que também pode ser usado para ofertar o compartilhamento de internet gratuita dentro dos ônibus.

Outro fator importante é a transformação destes dados de classificação de lotação em relatórios para as equipes de planejamento estudarem a demanda de cada linha por viagem/horário e ajustarem a frota decidindo o momento exato de disponibilizar ou reduzir carros naquela operação.

“O INbus surgiu em um processo de necessidade de planejamento durante a pandemia, quando os usuários precisavam de informações mais precisas para embarcar no ônibus. Agora o passageiro tem não só a informação do horário em tempo real do ônibus mas também se o ônibus está cheio ou vazio para planejar melhor a viagem”, explica o secretário de Mobilidade e Infraestrutura do Espírito Santo, Fábio Damasceno.

Para ver as informações no aplicativo ÔnibusGV, o usuário deve clicar no mapa da cidade e escolher um ponto de parada. A app mostra então todas as linhas de ônibus que passam naquele lugar, com a indicação da lotação e imagens do interior do veículo. Assim, o passageiro pode escolher a melhor opção e ir ao ponto no horário certo, evitando a aglomeração de pessoas tanto dentro quanto fora dos veículos.

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

25 de janeiro de 2021

Empresários do transporte público de Campina Grande

apresentam problemas do setor ao prefeito Bruno Cunha

25 de janeiro de 2021

Sistema CNT lança ebook e site dedicados

à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

22 de janeiro de 2021

Número de passageiros de ônibus em Mossoró

cai mais de 90% durante a pandemia

MAIS NOTÍCIAS