comunicação

Notícias

26 de março de 2014

CIDE para o transporte público
CCJ aprova PEC que destina recursos do CIDE para transporte coletivo

CIDE para o transporte público

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou no dia 19, a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição 179/07, do deputado licenciado Jilmar Tatto (PT-SP), que obriga a União a destinar no mínimo 10% dos recursos arrecadados com a Contribuição de Intervenção de Domínio Econômico (Cide-combustíveis) ao subsídio de programas de transporte coletivo urbano para a população de baixa renda em cidades com mais de 50 mil habitantes.

Atualmente, a Constituição prevê a aplicação desses recursos apenas no pagamento de subsídios a preços ou transporte de álcool combustível, gás natural e seus derivados e derivados de petróleo; no financiamento de projetos ambientais relacionados com a indústria do petróleo e do gás; e no financiamento de infra-estrutura de transportes.

Na opinião de Jilmar Tatto (foto), as tarifas elevadas do transporte público restringem as oportunidades de trabalho dos mais pobres, condicionam as escolhas do local de moradia e dificultam o acesso a serviços de saúde, educação e lazer. Segundo ele, estudos do IBGE revelam que, do valor gasto pela população com serviços públicos, quase a metade destina-se ao transporte. "O quadro fica alarmante quando constatamos que, nos últimos anos, a tarifa dos serviços de transporte por ônibus nas capitais brasileiras subiu, em média, acima da inflação, em um contexto de queda da renda familiar média na última década", acrescenta.

Tramitação
A proposta será analisada agora por comissão especial e, depois, deverá ser votada pelo Plenário em dois turnos.

Fonte: Câmara Notícias

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

03 de julho de 2020

Uso de máscaras em ônibus passa a ser obrigatório

Lei Federal 4.019 começa a valer nesta sexta-feira (3)

03 de julho de 2020

Documento digital de veículos está disponível

em todo o Brasil; impressão pode ser feita em casa

03 de julho de 2020

CNT contesta lei que assegura transporte

gratuito a militares estaduais

MAIS NOTÍCIAS