comunicação

Notícias

04 de fevereiro de 2021

CNT aborda novas
ações para o transporte

CNT aborda novas

Em momentos de dificuldades e de grandes transformações é preciso pensar diferente, rever a rota e traçar um novo caminho, com novas ideias e ações. É preciso entender o que está acontecendo e, principalmente, ter a confiança do caminho a seguir. Hoje, esse horizonte guarda novas tecnologias, novos conceitos, formatos e modelos. 

Para dar um panorama sobre o momento atual do setor de transporte, o Sistema CNT (Confederação Nacional do Transporte, Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte e Instituto de Transporte e Logística) promoveu, nesta terça-feira (2), o primeiro dia do webinar Agenda 2021. O evento, que teve transmissão ao vivo pelo canal do SEST SENAT no YouTube, abordou temas como modelos regulatórios, tributação no contexto da logística 4.0, inovação e competitividade, além de debate, com participação de empresários e representantes de entidades do setor. 

Segundo o presidente do Sistema CNT, Vander Costa, o objetivo do evento é provocar e debater o que está programado para esse ano pós-pandemia. "Já aprendemos muito desde o começo da pandemia e a tecnologia veio para acelerar o nosso processo. Precisamos pensar no que temos que fazer antes de tomarmos decisões. Assuntos como a reforma tributária, que está vindo de uma forma diferente do que pensávamos, ainda precisam ser resolvidos. Mas estamos otimistas. Precisamos avançar no debate para fazer que o Brasil tenha um crescimento sustentável com o aumento do emprego e renda. E isso só virá com reformar estruturantes. E o momento é propício para isso", disse. 

Um dos palestrantes do primeiro dia, Edson Machado, professor do IBMEC (Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais), que falou sobre inovação e competitividade, destacou que o mundo pós-pandemia será ainda mais incerto. "O mundo está mudando e isso traz um desconforto. Isso acontece a cinco bilhões de anos e mudar faz parte de todas as nossas evoluções. Saímos do mundo VUCA (volátil, incerto, completo e ambíguo, na sigla em inglês), e passamos para um mundo BANI, onde vamos vivenciar um mundo pós-pandemia frágil, ansioso, não linear e incompreensível". 

Machado ainda ressaltou que o mundo está tentando novas possibilidades, com uma comunicação rápida, clara e em menos tempo. "Não vamos mais tomar decisões com opiniões e sim com dados. Quanto melhor o dado, melhor a decisão." No caso da logística, Edson Machado cita que o setor terá grandes pontos de investimento e inflexões e que é preciso ter uma boa gestão financeira. "Na gestão de carga, frota e entrega já temos o 5G e localização em tempo real. O lado financeiro tem que trabalhar em duas pontas. Reduzir o custo e ampliar a receita. Para isso, é preciso capacitar o colaborador e rever processos. Também é preciso revisitar o produto e olhar o retorno do cliente. E por último é preciso ter uma gestão de mudança. É preciso mudar na velocidade do mundo". 

CNT

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

13 de maio de 2021

CNT e diversas entidades se posicionam sobre o

teor de biodiesel no óleo diesel comercializado à sociedade

13 de maio de 2021

SEST SENAT oferece novos serviços para

os caminhoneiros a partir desta semana

12 de maio de 2021

SEST SENAT leva atendimentos de saúde a taxistas

Ação nacional estará nos estados da Paraíba e Alagoas

MAIS NOTÍCIAS