comunicação

Notícias

07 de maio de 2019

CNT apresenta
projetos ao Gov.Federal

CNT apresenta

A Confederação Nacional do Transporte apresentou o Plano CNT de Transporte e Logística 2018 ao secretário de Desenvolvimento da Infraestrutura do Ministério da Economia, Diogo Mac Cord, em reunião, nessa quinta-feira (2). Na ocasião, o diretor-executivo da CNT, Bruno Batista, detalhou o plano que estima a necessidade de R$ 1,7 trilhão de investimentos em 2.663 projetos para a implantação de um sistema de transporte integrado de cargas e de passageiros no Brasil. O objetivo do encontro foi contribuir e subsidiar a construção do Plano Integrado de Infraestrutura que está sendo elaborado pelo governo federal.

Bruno Batista – que também destacou os demais produtos e estudos da Confederação – afirmou que o Brasil prescinde de planejamento de longo prazo, com projetos estruturantes assumidos e protegidos pela sociedade e inseridos em uma agenda de Estado para a infraestrutura. “Os planos devem combinar a melhoria da eficiência rodoviária constante com a reestruturação planejada da atual matriz multimodal de transporte", diz.

O secretário Mac Cord explicou que o Plano Integrado de Infraestrutura organizará as necessidades de infraestrutura do país para os próximos 30 anos e servirá como importante instrumento de planejamento para os governos e para a atração de investidores nacionais e estrangeiros. Nesse sentido, ressaltou que os estudos e produtos da CNT serão relevantes para o planejamento governamental, uma vez que especificam as necessidades dos diversos modais do setor transportador. Também participaram do encontro a diretora-executiva nacional do SEST SENAT, Nicole Goulart, e o diretor de Relações Institucionais da CNT, Valter Luís de Souza.

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

18 de setembro de 2020

De que reforma tributária o transporte precisa?

Proposta de criação da CBS não é suficiente

18 de setembro de 2020

SEST SENAT realiza mobilização nacional

na Semana do Trânsito

17 de setembro de 2020

Setor de transporte começa a dar sinais de recuperação

Economista e representantes avaliam que o momento é de estabilidade

MAIS NOTÍCIAS