comunicação

Notícias

21 de fevereiro de 2013

Contran nega pedido de motofretistas e mantém aplicação de multas
Categoria havia apresentado proposta solicitando nova prorrogação

Contran nega pedido de motofretistas e mantém aplicação de multas

Em reunião realizada na última quarta-feira (20), o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) decidiu por manter o prazo acordado para o início da fiscalização punitiva aos motofretistas que desrespeitarem as exigências previstas no artigo 8º da Lei nº 12.009/2009. A principal delas é sobre o curso de segurança obrigatório para que o profissional possa atuar. Representantes da categoria alegam que não houve tempo suficiente para cursar as aulas. Além disso, a Lei prevê a instalação de uma série de equipamentos de segurança. As medidas estão em vigor desde o dia 2 de fevereiro. No entanto, até esta quarta-feira (20), cada Detran podia decidir se multaria ou não motofretistas por irregularidades previstas na nova norma, enquanto o Contran não se pronunciasse sobre o caso. A determinação é que a partir desta quinta (21) as multas, portanto, sejam aplicadas.

Saiba mais

A Lei 12.009/2009 prevê que o motofretista deve ter 21 anos, possua habilitação por pelo menos dois anos na categoria “A”, utilize colete de segurança dotado de dispositivos retrorrefletivos e seja aprovado em curso especializado, regulamentado pelo Contran. Além disso, a moto também deve ser equipada com itens de segurança. Quem desrespeitar alguma das determinações fica sujeito a autuações de R$ 191,54, apreensão da moto e pode receber sete pontos na carteira de habilitação.

Curso de especialiazação

O Sest Senat oferece o curso em dezenas de unidades em todo o país e, durante todo o ano de 2012, a procura ficou bem abaixo do esperado na maioria delas. Dependendo da demanda atual, novas turmas poderão ser abertas para contemplar o maior número de profissionais.
Segundo o Contran, as aulas podem ser promovidas pelos Detrans, unidades do Sest Senat, Centros de Formação de Condutores (CFCs) e por entidades de ensino, desde que comprovada a capacidade técnica necessária, de forma presencial ou por ensino à distância (semi-presencial).
Entre em contato com o Sest Senat mais próximo para ter informações sobre o curso de formação para motofretistas. A relação de unidades está no site da entidade, mas você também pode entrar em contato pelo telefone 0800-728 2891.​ 

Fonte: Agência CNT de Notícias

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

27 de maio de 2020

Pandemia pede senso de urgência

na condução da política econômica

27 de maio de 2020

Fetranspor calcula prejuízos de R$ 843 milhões

e perda de 213 milhões de passgeiros

27 de maio de 2020

Para o transporte, nada

Artigo de Antenor Pinheiro - Jornal O Popular

MAIS NOTÍCIAS