comunicação

Notícias

04 de setembro de 2013

Natal terá faixas exclusivas para ônibus
Implantação começará pela av. Salgado Filho

Natal terá faixas exclusivas para ônibus

O secretário adjunto da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana, Transporte e Trânsito (Semob), Clodoaldo Trindade, afirmou  que  medidas emergenciais começam a ser implantadas ainda este mês na capital para amenizar a lentidão do fluxo viário. Inicialmente será feita uma experiência de tráfego implantando uma faixa exclusiva para ônibus na avenida Senador Senador Salgado Filho (a partir do cruzamento com a avenida Bernardo Vieira até o complexo do Quarto Centenário). O corredor restrito será delimitado por cones e haverá fiscalização e aplicação de multas para os motoristas que desobedecerem às alterações.

A fase experimental ocorre de 18 a 23 de setembro. Depois disso, o corredor de ônibus se alonga, começando desde o início da avenida Hermes da Fonseca, no bairro de Petrópolis, até o cruzamento da Salgado Filho com a avenida Amintas Barros. A alteração no tráfego vai se estender também às avenidas Prudente de Morais e Coronel Estevam, que devem adotar as vias exclusivas até dezembro.Segundo o secretário adjunto Clodoaldo Trindade, a Semob enviou ao Ministério das Cidades  um projeto de mobilidade urbana priorizando o transporte de massa. O projeto é orçado em R$ 570 milhões e prevê a construção de viadutos e tuneis nos pontos mais críticos da malha viária da cidade, como na avenida Bernardo Vieira, na altura do Midway Mall, no final da avenida Prudente de Morais e na avenida Antônio Basílio.

“Estão também previstos a implantação de binários (vias de mão dupla que passam a ter um único sentido) nas avenidas Antônio Basílio e Amintas Barros. Além disso 300 novos abrigos serão construídos”, diz. Os recursos devem ser liberados até o final do ano pelo Governo Federal.  Outra novidade que será implantada pela Semob é a fiscalização em tempo real do sistema de transporte, com a instalação de aparelhos de GPS nos ônibus. “Com isso vamos monitorar  a posição de cada veículo nas vias e identificar eventuais atrasos e acidentes assim que eles ocorrerem”, explica Clodoaldo Trindade.Segundo Clodoaldo, o principal problema da malha viária de Natal são as baias (espaço reservado exclusivamente para os ônibus acostarem nas paradas). “A estrutura das vias dificulta a implantação desses espaços, pois as avenidas são estreitas e em muitos pontos não há sequer calçadas. Isso prejudica a implantação das baias, mas estamos realizando estudos para viabilizar alternativas para esse problema”, alega.    

Fonte: Tribuna do Norte

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

10 de julho de 2020

Idec pede rapidez na tramitação e aprovação

do Programa Emergencial do Transporte

10 de julho de 2020

Operação contra o transporte clandestino

ANTT realizará ação em todo o país

10 de julho de 2020

CNT promove quarta rodada da pesquisa sobre

a situação da empresas após quatro meses de pandemia

MAIS NOTÍCIAS