comunicação

Notícias

16 de agosto de 2013

Ônibus deve ter prioridade
Em entrevista a Tribuna do Norte, Eudo pede faixas exclusivas em Natal

Ônibus deve ter prioridade

Os mais antigos, lembram. A maioria dos jovens que hoje sai às ruas para exigir um transporte melhor e mais rápido, talvez não saiba, mas Natal foi uma das primeiras cidades do país a adotar a faixa exclusiva para ônibus, solução que vem apresentando excelentes resultados em várias cidades onde foi implantado.“Há 20 anos, quando a então STU (hoje Semob) implantou, com enorme sucesso, a faixa exclusiva para ônibus na avenida Rio Branco, a velocidade media dos ônibus aumentou consideravelmente”, relembra o presidente da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Nordeste (Fetronor), empresário Eudo Laranjeiras Costa.

Para ele, “essa medida simples, barata e eficaz não teve continuidade com outros pontos de estrangulamento do transito da cidade. Prova é que não se vê congestionamento na avenida Rio Branco, porque os ônibus andam mais rápido e não precisam disputar espaço com carros pequenos e motos”.
O que o presidente da Fetronor reivindica é a retomada imediata, por parte da Prefeitura de Natal, do sistema de faixa exclusiva em outros corredores de ônibus “onde hoje é impossível andar a mais de 12 km por hora. Com a faixa exclusiva, essa velocidade dobra para 24 km/h”.

Em Natal há, segundo o empresário, há pelo menos seis corredores de ônibus onde a faixa exclusiva poderia ser implantada de imediato: avenidas Roberto Freire, Hermes da Fonseca/Salgado Filho, Prudente de Morais, João Medeiros Filho, Tomaz Landim e das Fronteiras.

Velocidade dos ônibus  aumentou em São Paulo

São Paulo, a maior cidade do país e dona de um dos maiores índices diários de congestionamento de veículos do mundo, adotou a faixa exclusiva de ônibus e vem colhendo resultados excelentes. “Lá, a prefeitura vem implantando 20 km de faixa por semana e já passou dos 150 km. A meta deles é chegar aos 300 km até o fim do ano”, explica Eudo. “Um estudo realizado pela Companhia de Engenharia de Tráfego da Prefeitura de São Paulo comprovou a eficácia das faixas exclusivas para ônibus. A velocidade dos ônibus no trecho norte-sul da capital paulista, onde o sistema foi implantado, deu um salto de 108%, passando de 13,23 km/h para 27,5 km/h, favorecendo quem anda de ônibus”, revela Eudo.

Esse aumento da média de velocidade dos ônibus foi imediatamente percebido pelo paulistano. Segundo Eudo, “uma pesquisa feita pela CET demonstrou que 57% dos entrevistados disseram ter desistido do carro, com a maioria optando pelo ônibus”. Para o presidente da Fetronor, esse resultado auferido por São Paulo não poderia ter chegado em melhor hora. “Diante das manifestações que ocorrem em todo o país pela melhoria na qualidade do transporte público, as mudanças em São Paulo chegam para confirmar como é importante priorizar o ônibus na verdadeira batalha por espaço nas ruas das grandes cidades”.
A reivindicação da faixa exclusiva para ônibus é uma luta antiga da Fetronor. “O momento é esse de adotar a faixa exclusiva, uma medida que custa muito pouco e vale muito”, diz.


Fonte: Tribuna do Norte







Compartilhe esta notícia

últimas notícias

06 de julho de 2020

João Pessoa libera 60% da frota de ônibus

com até 12 passageiros em pé

06 de julho de 2020

Mais de 1 milhão de trabalhadores do transporte

foram imunizados na Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe

06 de julho de 2020

Transporte perde mais de 20 mil empregos

formais em maio, segundo análise da CNT

MAIS NOTÍCIAS