comunicação

Notícias

18 de agosto de 2014

Passe Livre será testado em Natal
Sistema será implantado em até 30 dias, em caráter experimental, em Escola Municipal

Passe Livre será testado em Natal

Uma nova reunião entre a Prefeitura de Natal e o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros do Município do Natal (Seturn), na manhã desta segunda-feira (18), definiu que, após homologação do Passe Livre, o sistema será implantado em até 30 dias, em caráter experimental, na Escola Municipal Irmã Arcângela, localizada em Igapó, na zona Norte, e que conta com 1.500 alunos.
A Irmã Arcângela é a maior escola da rede municipal de ensino. Será feito, ainda, um levantamento de quantos alunos serão beneficiados pelo Passe Livre. Ainda após a homologação do novo sistema pela Semob, haverá uma reunião com os gestores das escolas municipais para esclarecimentos.
De acordo com o secretário chefe do Gabinete Civil, Kleber Fernandes, para atender à tecnologia da empresa Transdata, um novo cartão será confeccionado. O atual sistema, implantado há noves anos, não suporta outra tecnologia. A comercialização, entrega, instalação e treinamento nas escolas municipais será de responsabilidade do Seturn.
Ele explicou que serão implantados 80 equipamentos nas 72 escolas municipais, oito a mais que o número de unidades beneficiadas, visando à reposição de máquinas em caso de defeito. Atualmente, a rede municipal de ensino abriga 54 mil alunos, sendo 12 mil de Educação Infantil, que não pagam passagem no sistema de transporte da cidade. "Em relação ao transporte alternativo, o Sitoparn terá que se adaptar à nova tecnologia", disse Kleber Fernandes .
Para ter direito ao benefício, o estudante deverá morar à distância mínima de um quilômetro entre a residência e a unidade escolar. Para isso, o aluno assinará um termo informando que reside há mais de mil metros da escola, na condição de adulto, ou o pai subscreverá o documento, no caso do aluno ser menor de idade.
Cada aluno beneficiário receberá 44 créditos por mês para o trajeto casa-escola-casa, havendo a possibilidade de mais 16 créditos adicionais para atividades extras, como programa escolar, por exemplo, desde que justificado. O carregamento dos créditos será feito pelo equipamento validador implantado nas escolas. Os créditos serão armazenados para serem utilizados por semana/aula, devendo sua renovação ser determinada conforme a frequência do aluno.

Com informações da Secom.

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

30 de novembro de 2020

Vencedores do Prêmio CNT de Jornalismo

serão conhecidos em live nesta terça-feira (1º)

27 de novembro de 2020

ITL e SEST SENAT inauguram turma

de Especialização em Gestão de Finanças

27 de novembro de 2020

Inflação prévia do setor de transportes

para novembro tem alta de 1%

MAIS NOTÍCIAS