comunicação

Notícias

13 de julho de 2020

Transporte público
é prioridade - artigo

Transporte público

Durante a pandemia, é ainda mais importante falar sobre a prioridade para o transporte público: além de levar e trazer a maioria das pessoas que vão a destinos de trabalho ou estudo - 60% delas, de acordo com o Instituto Pelópidas Silveira - o investimento em um trânsito livre para o transporte público é essencial para reduzir o tempo de viagem das pessoas e, com isso, o risco de exposição.

 

transporte público é, efetivamente, o que garante o direito à mobilidade da maioria das pessoas.

 

O crescimento de carros e motos na última década tem sido muito superior ao da população urbana no Recife, comprometendo a eficiência do uso do espaço viário para o deslocamento da população, uma vez que o carro ocupa 33 vezes mais espaço do que o ônibus para transportar o mesmo número de pessoas, daí a necessidade do uso do transporte coletivo e, com isso, a necessidade de investimento nesse serviço.

 

Para aumentar a velocidade operacional dos ônibus e oferecer um serviço de qualidade às pessoas, cidades do mundo inteiro têm adotado as faixas exclusivas para o transporte público. O sistema de faixas exclusivas permite qualificar a circulação e o sistema de transporte urbano buscando o deslocamento na cidade, atendendo às distintas necessidades da população, reduzindo as distâncias que serão percorridas, os tempos de viagens e os custos operacionais.

 

A Prefeitura do Recife tem priorizado o transporte público nas suas ações de mobilidade. Nos subúrbios, as equipes de engenharia e fiscalização têm se unido para ordenar os estacionamentos.

 

Nos grandes corredores viários, as faixas exclusivas já beneficiam mais de 900 mil usuários de transportes públicos na capital pernambucana. Essas escolhas garantem mais qualidade de vida para quem mais precisa com comodidade e rapidez na viagem dos trabalhadores e estudantes que utilizam o ônibus. Hoje, nossa cidade conta com 62 km de faixas exclusivas. O sucesso dos equipamentos já é garantido: na Faixa Azul das Avenidas Herculano Bandeira e Domingos Ferreira, o ganho de tempo foi de 118%, por exemplo.

 

Dessa forma, o Recife tem mudado com intervenções viárias para melhoria na mobilidade urbana e com prioridade voltada para o transporte público, a fim de que haja respeito à vida do outro e mais qualidade de vida para as pessoas que mais precisam.

 

Artigo de Amanda Maria da Conceição, mestre em Engenharia de Transportes e Gestora de Planejamento Viário da CTTU

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

05 de agosto de 2020

Crise no transporte público de Campina Grande

obriga empresas a operarem com apenas 30% da frota

04 de agosto de 2020

OPINIÃO: Transporte coletivo é o grande aliado

na retomada à normalidade

04 de agosto de 2020

Urbana-PE propõe mudança em horários

de comércio e serviços para diminuir pressão sobre sistema de transporte

MAIS NOTÍCIAS