comunicação

Notícias

19 de maio de 2020

Setor produtivo
vive situação crítica

Setor produtivo

Antes da pandemia do novo Coronavírus, a economia brasileira já dava sinais de dificuldades de recuperar os prejuízos da recessão de 2014-2016. Com a crise da Covid-19, esse cenário se agravou e, agora, é esperada uma retração econômica, em 2020, no Brasil e no mundo, de magnitude e duração ainda incertas. Nesse sentido, a nova edição do boletim Conjuntura do Transporte, da CNT (Confederação Nacional do Transporte), publicada nesta segunda-feira (18), avalia as fragilidades que já existiam na economia brasileira antes da pandemia e como elas tendem a se agravar com a nova crise.

Acesse aqui a íntegra do Conjuntura do Transporte

A publicação destaca que as complicações no mercado de trabalho tornaram o consumo das famílias brasileiras dependente das liberações de saques do FGTS e do PIS/Pasep e da contração de empréstimos. Além disso, de acordo com a análise da CNT, a capacidade ociosa da estrutura produtiva e a queda significativa do investimento público nos últimos anos tornaram os investimentos mais concentrados em manutenção e renovação de máquinas e equipamentos, além de dependentes da viabilização econômico-financeira dos projetos de infraestrutura no PPI (Programa de Parcerias de Investimentos).

O documento chama atenção para a necessidade, neste momento, de programas de manutenção da renda das famílias e de iniciativas de provisão de liquidez para as empresas. No caso das transportadoras, a Pesquisa de Impacto no Transporte - Covid-19, da CNT, revelou a necessidade de disponibilização de linhas de crédito com carência estendida e taxas de juros reduzidas (incluindo capital de giro), de forma ampla e sem restrição ao porte da empresa.

Fonte: CNT

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

29 de maio de 2020

Governo de Pernambuco anuncia plano para reabertura econômica

Retorno será gradual e deve respeitar orientações sanitárias

29 de maio de 2020

Prefeitura do Natal diz não ser necessário

adotar regime de lockdown no município

29 de maio de 2020

Desemprego no Brasil sobe para 12,6% em abril

e atinge 12,8 milhões, segundo IBGE

MAIS NOTÍCIAS