comunicação

Notícias

18 de junho de 2020

Transporte terrestre
tem recuo de 28,5%

Transporte terrestre

O setor de transportes terrestres, que inclui mobilidade de cargas e passageiros (ônibus e trens), amargou um recuo de 28,5%, em abril em relação a março, de acordo com a Pesquisa Mensal de Serviços – PMS, do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, divulgada nesta quarta-feira, 17 de junho de 2020.

Nos últimos 12 meses até abril, a queda foi de 5,4%, ou seja, todo o ganho registrado no ano passado já foi anulado. Já no acumulado entre janeiro e abril deste ano, a queda foi de 9,7% em comparação à semelhante período de 2019. O principal motivo é a crise ocasionada pelo avanço da Covid-19 no Brasil.

No caso do transporte aéreo, a situação é mais crítica ainda, de acordo com o IBGE, que registrou queda de 77,2% de março para abril.

Já a retração média de todos os segmentos de serviços pesquisados pelo instituto, foi de 11,7% em abril.

Este é o resultado negativo mais intenso desde o início da série histórica (janeiro de 2011). Trata-se da terceira taxa negativa seguida, com acúmulo de perda de 18,7% neste período. A queda em abril é consequência, em grande parte, das medidas de isolamento social por causa da covid-19.

Ainda segundo o IBGE, “regionalmente, 26 das 27 unidades da federação mostraram queda no volume de serviços em abril de 2020, na comparação com março de 2020.

Mais informações no site do IBGE.GOV.BR

Compartilhe esta notícia

últimas notícias

25 de janeiro de 2021

Empresários do transporte público de Campina Grande

apresentam problemas do setor ao prefeito Bruno Cunha

25 de janeiro de 2021

Sistema CNT lança ebook e site dedicados

à Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

22 de janeiro de 2021

Número de passageiros de ônibus em Mossoró

cai mais de 90% durante a pandemia

MAIS NOTÍCIAS